quinta-feira, 16 de agosto de 2007

Os bondes de Cracóvia

O mais antigo Sanok foto: Paweł Mazur

Os bondes de Cracóvia circulam na cidade desde 1882. No inicio eram puxados por cavalos, mas em 16 de marco de 1901, eles foram eletrificados e desde então nunca mais voltaram a ser românticos como antes. Atualmente são 26 linhas com 198 trens e 363 vagões. O mais antigo é o Sanok produzido nas cidades de Sanok e Graz, na Áustria. O mais velho Sanok, que ainda circula foi produzido entre os anos de 1959 e 1995. O mais moderno é o canadense produzido pela Bombardier (a mesma empresa que fabrica os aviões concorrentes da Embraer). Atualmente são 4 as nacionalidades dos tramwaj (bonde em polaco) que transportam os cracovianos, o polaco Konstal, produzido na cidade de Chorzów; o Düwag, inicialmente construído em Uerdingen, na Áustria (os novos bondes são agora da Siemens e produzidos em Düsseldorf); o Nürnberg, construído em Nuremberg, na Alemanha; e o Bombardier canadense.
Ah, sim! o bilhete custa 2,50 złotych, equivalente a 1,75 real. Mas apenas para um trajeto. É possível comprar um bilhete para o mês todo, para todas as linhas e sem limite de uso. Custa 88 złotych, ou 61 reais. Não existe cobrador, o viajante deve registrar imediatamente o bilhete em máquinas existentes no interior do bonde e mantê-lo consigo. Aquele que for pego sem bilhete registrado, pelos controladores, tem de pagar uma multa de 110 złotych, ou 77 reais. A multa é mandada pelo correio para pagamento. Estrangeiros tem que pagar na hora, senão o destino certo é... a delegacia.
Postar um comentário