segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Político acusado de antissemitismo

Promotoria Regional de Lublin - Foto: Ulisses Iarochinski

O chefe do partido LPR - Liga da Família Polaca, de espectro político de extrema direita, Grzegorz W., foi acusado pela Promotoria Regional de antissemitismo. O próprio acusado se apresenta como sacrificado em sua luta pela palavra liberdade.
Grzegorz W. é autor de vários textos do "Biuletynu", publicação não registrada que se distribui em Lublin, região Leste da Polônia.
Na edição deste janeiro, o boletim apresentou os judeus como gananciosos que desejavam da Polônia recortar o próprio país. Segundo a publicação "Biuletynu" o judeu Ronon Eidelman, proeminente representante da "Empresa Holocausto", reclama da Polônia "pagamento de tributo em mais de 65 milhões de dólares".
"Isto é um absurdo. A palavra liberdade também teu seu limite", afirma o professor Zbigniew Hołda da Fundação Helsinski de Direitos Humanos. 
A promotoria está sugerindo pena de três anos de prisão para Grzegorz W. O promotor Marek Zych, diz que ele está sendo acusado de antissemitismo pelo que escreveu no "Biuletynu" e em seu blog na Internet. Contudo, para alguns representantes do LPR, a acusação está longe de ser por antissemitismo, mas que tem caráter político.
Postar um comentário