segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Google homenageia Madame Skłodowska-Curie


O site de busca Google, em sua página inicial de hoje, homenageia os 114 anos de nascimento da polaca duas vezes ganhadora do Prêmio Nobel, a varsoviana Maria Skłodowska Curie. Foi a primeira mulher a receber a honraria das academias sueca e norueguesa e mais, o fez por duas vezes. As premiações foram pela descoberta da radioatividade e dos elementos químicos rádio e polônio (homenagem da cientista à sua nação).
Ela nasceu Maria Salomea Skłodowska, nasceu em 7 de novembro de 1867 em Varsóvia (ocupada na época pelo reino russo) e morreu em 4 de julho de 1934 em Passy. Em 1995 seus restos mortais foram transladados para o Panteão de Paris, tornando-se a primeira mulher a ser sepultada neste local.
Filha de Władysław Skłodowski e Bronisława Boguska, neta de Józef Skłodowski e Salomea Sagtyńska (paternos) e de Feliks Boguski e Maria Zaruska (paternos). Teve duas filhas Ewa e Irène. Sua filha mais velha, Irène Joliot-Curie, recebeu o Nobel de Química de 1935, ano seguinte à morte de Maria.
Madame Curie foi física e química. Foi agraciada com o primeiro nobel em 1903 e o segundo em 1911. Ainda jovem foi obrigada a fugir de Varsóvia (ocupação russa) para Cracóvia (então ocupação austríaca). De Cracóvia ela foi embora para Paris, onde conheceu seu esposo, o francês Pierre Curie, seu professor na Universidade de Sorbonne.

Madame Curie em Belo Horizonte

Maria Skłodowska veio ao Brasil acompanhada de sua filha lrène em agosto de 1926. No dia 17 de agosto, após longa viagem de trem, vindo do Rio de Janeiro, mãe e filha foram conhecer o Instituto do Câncer de Belo Horizonte. No dia 18, Maria S. Curie proferiu na Faculdade de Medicina uma conferência sobre a radioatividade e suas aplicações na Medicina.

Casa onde nasceu Maria Salomea Curie
Postar um comentário