terça-feira, 17 de abril de 2012

PO e PiS quase empatados

Em uma pesquisa TNS OBOP recente para o programa de TV "Wiadomości", PO - Partido da Plataforma Cívica, do presidente da república e do primeiro-ministro polacos, tem 34 por cento da preferência dos eleitores. O PiS - Partido Direito e Justiça, do gêmeo vivo, Jarosław Kaczyński tem 31 por cento.
Algumas questões recentes na política polaca explicam esse aumento da preferência pelo partido de extrema-direira do ex-presidente falecido Lech Kaczyński.
A tragédia de Smolenski ainda não esclarecida, a decisão tomada em relação ao ACTA (controle da internet), o reembolso de medicamentos e reforma da aposentadoria apenas a partir dos 67 anos, refletiu muito na posição do partido governista. A mobilização permanente dos partidários do PIS em torno das comemorações de dois anos do acidente que vitimou o presidente, esposa e outras 94 autoridades polacas em solo russo e os erros políticos de Palikot e o SLD são as causas mais proeminentes.
Para o analista político Prof. Jacek Raciborski não há dúvidas que o emocional em torno da tragédia de Smolenski tem polarizado e muito as tensões políticas entre os dois principais partidos da democracia polaca. Para ele
Postar um comentário