terça-feira, 12 de junho de 2012

Clima tenso em Varsóvia momentos antes do jogo

DASSLER MARQUES 
Direto de Varsóvia (Polônia)
Foto: EFE
Apesar de um clima de bastante tensão, polacos e russos transitam com tranquilidade nos arredores de Varsóvia e do Estádio Nacional, nesta terça-feira, na capital da Polônia.
As duas seleções se enfrentam a partir das 15h45 (de Brasília), pelo Grupo A da Eurocopa, e o duelo é visto como potencial estopim para conflitos entre torcedores dos dois países, rivais desde o início do século passado. 
Com poucas informações, um efetivo bastante reforçado e uma estratégia de segurança específica, não havia registros significativos de atritos até duas horas do apito inicial. "Realmente não sei dizer quantos policiais temos aqui, mas o país todo está mobilizado", disse Janusz, oficial de polícia polaco.
Mas agora há pouco estourou um enfrentamento entre torcedores polacos e russos. Alguns foram feridos e a polícia para dispesar os arruaceiros soltou bombas de gás lacrimogênio e fez detenções.
Foto: PAP
Foto: PAP
Foto: PAP
Foto: PAP

Já na chegada a Varsóvia é possível notar uma certa tensão no ar. Enquanto polacos e gregos se confraternizavam com clima amistoso na abertura, os torcedores que foram ao Estádio Nacional, nesta terça-feira, evitam contato nos arredores do palco da partida. 
Sempre com muitos policiais por perto, entretanto, transitam livremente os fãs de Rússia e Polônia. O esquema de segurança foi alterado, principalmente, em função de uma alardeada marcha de 5 mil russos a partir do Estádio  do Legia Warszawa, mas que acabou por mobilizar poucos torcedores.

Ainda assim, a rua principal na frente do Estádio Nacional de Varsóvia foi bloqueada, pois fica sob a ponte pela qual devem chegar os fãs da Rússia. "Não sabemos o que pode acontecer, então foi fechado", explicou Janusz. 
A entrada ao estádio também é bastante rígida e a revista foi reforçada para evitar qualquer tipo de objeto indesejado. Jornalistas e convidados e membros da Uefa precisam mostrar os pertences de maneira minuciosa aos seguranças que fecham a entrada do Estádio Nacional.

Tensão no ar
Polacos e russos são rivais há séculos e a União Soviética, após a Segunda Guerra Mundial, controlou a Polônia por quatro décadas e impôs seu regime comunista.
Os atritos se aqueceram em 2010 em razão da morte do então presidente polaco Lech Kaczyński e outras 95 pessoas em acidente aéreo na Rússia.
Autoridades polacas, preocupadas pelas atitudes de torcedores russos ao longo dos últimos dias, enviaram um alerta à Federação Russa e prometeram dedicação máxima ao controle de eventuais problemas para o duelo entre os dois países, nesta terça, em Varsóvia.
Postar um comentário