terça-feira, 19 de junho de 2012

Doda condenada pela justiça polaca

E um tribunal de Varsóvia condenou a cantora Dorota Rabczewska, a popular Doda, a uma multa de 5 mil złotych, por ter ofendido a Bíblia. A sentença foi dada em última instância, o que significa que não cabe mais apelação. 
Mas os juízes conseguiram desagradar gregos e troianos. Ryszard Nowak, chefe do Comitê Nacional para a Defesa das Seitas, que entrou com o processo na justiça declarou, após o resultado proferido pelo juíz, que estava decepcionado e que este o processo se repetiu nesse último julgamento. 
Doda, por sua vez, diz que se sente ofendida com a sentença e seus fãs não sabem o que dizer. 
Relembrando o caso, no verão de 2009, a artista em entrevista ao portal www.dziennik.pl disse "acreditar mais em dinossauros do que na Bíblia", porque segundo ela era "difícil acreditar em algo que foi produzido por pessoas que bebiam vinho e fumavam algumas ervas enquanto escreviam" versículos, salmos etc.. 

O que fica de toda essa questão é que o catolicismo apostólico romano não foi dissociado do Estado ainda na Polônia. Embora em grau menor, comparando com reações violentas de outras religiões (como os protestos violentas do mundo muçulmano em relação a caricatura do jornal dinamarquês sobre Maomé), a condenação da artista (embora branda para alguns) é um ato de censura cometido pela justiça polaca contra a liberdade de expressão, lembrando em muito a Inquisição da Idade Média e os tribunais comunistas.
Postar um comentário