quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Pani Jadwiga nie żyje em Curitiba


Jadwiga Maria Krzyzanowska nasceu em Wielki Komórsk, na Polônia, região de Torun, em 21 de fevereiro de 1916, filha de Leokadia e Konstanty Solecki.
A sra. Jadwiga faleceu neste 9 de agosto em Curitiba aos 96 anos de idade.
 Logo no início da segunda guerra mundial, em 1939, ela ficou presa por participar da resistência polaca, e levada para campo de concentração em Ravensbrüch, ficou ali como prisioneira até 25 de abril de 1945.
Em resultado da ação da Cruz Vermelha Sueca, junto com as outras prisioneiras polacas foi levada para Suécia, onde conheceu seu futuro marido, Sr. Zbigniew Krzyzanowski. 
Em julho de 1950, o casal Krzyzanowski emigrou para Argentina e ali viveram muitos anos, nasceram filhos, netos e bisnetos.
Em 1989, a junto com a família de seu filho imigrou novamente e desta vez para o Brasil, veio morar em Curitiba.

A sra. Jadwiga participava ativamente na vida da comunidade polaca na Argentina e no Brasil. Excelente pintora, incansável defensora da Polônia, da sua cultura e idioma polaco.
Exemplo de atitudes patrióticas e força de espírito. Sempre envolvida em promoção e divulgação das iniciativas em prol da cultura e união dos artistas polacos em Curitiba.
Não só a comunidade polaca de Curitiba, mas eu também quero deixar este registro como testemunho da saudade que sentiremos da querida Pani Jadzia, e expressamos nossos sinceros e profundos sentimentos para com os Familiares.

P.S. No lançamento de meu livro "Saga dos Polacos", no ano de 2000, a sra. Jadwiga esteve presente com seu filho. Meses depois fui companheiro de curso de idioma polaco no Dom Polonii de Cracóvia de sua neta Aleksandra.
Ao retornar ao Brasil tive a imensa alegria de ser brindado com uma obra da grande pintora. Pani Jadwiga, a partir de uma foto minha, do dia do lançamento de meu livro, pintou um retrato a óleo de mim. Este permanece estes anos todos em meu quarto, como prova de agradecimento e do dom inigualável da artista plástica Jadwiga Maria Solecka-Krzyzanowska. Deus em sua onisciente sabedoria a está recebendo com júbilo no céu.
Postar um comentário