quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

A decisão surpreendente do Vaticano: Jędraszewski

O arcebispo Jędraszewski substituirá o cardeal Dziwisz em Cracóvia.
Foto de Marcin Stpie

O novo cardeal metropolitano de Cracóvia será o Arcebispo Marek Jędraszewski, de Łódź. Ele vai substituir o Cardeal Stanisław Dziwisz que vai se aposentar.

O longevo secretário particular do Papa João Paulo II, Dziwisz já deveria ter se aposentado há dois anos, quando completou 75 anos de idade em abril de 2014, ano da canonização de João Paulo II. O Papa Francisco permitiu-lhe dirigir a diocese até o fim da Jornada Mundial da Juventude.



Dziwisz ficou muito mais tempo, porque a Polônia mudou seu Núncio Apostólico. E é o Núncio quem determina o preenchimento de vagas nas dioceses. Na verdade, ele nomeia depois de uma consulta com os bispos locais e sacerdotes da diocese, que aponta três candidatos. Entre estes, o Papa escolhe seu favorito (mas pode também escolher alguém de fora desta lista).

Dom Salvatore Pennacchio é o novo núncio, na Polônia, desde 31 de outubro. O Papa Francisco o nomeou no lugar do arcebispo. Celestino Migliore, que depois da Jornada Mundial da Juventude foi enviado para as missões na Rússia.

A nomeação em Cracóvia é a primeira decisão pessoal Arcebispo Pennacchio. 

O Arcebispo Jędraszewski "primus eterna"?

O Arcebispo Marek Jędraszewski tem 67 anos de idade. Em 1997, ele era bispo auxiliar. Estudou em Poznań, Cracóvia e Roma. Desde 2002 é professor de filosofia.

Jędraszewski inicialmente foi considerado um clérigo aberto e moderno. Defendeu sua tese de doutorado em 1979. Nela, escreveu sobre as realizações de Emmanuel Levinas, um filósofo francês que foi inspiração para os estudos de Jozef Tischner.
Postar um comentário