quarta-feira, 5 de setembro de 2007

A terra do Âmbar


A Polônia também é conhecida pelo título de "Terra do Âmbar", já que sua costa no Mar Báltico é a mais rica em "Bursztyn" (pronuncia-se burchtien) de todo o mundo. A palavra em polaco deriva da alemã "bernstein", que por sua vez significa pedra que queima. Durante o século 13, os Cruzados Teutônicos (ancestrais dos atuais alemães que invadiram e dizimaram toda a população polaca da região da Pomerânia) controlaram a produção do âmbar na Europa, proibindo sua coleta desautorizada das praias na costa do Báltico, sob seu controle, punindo infratores desta ordem com a morte. Já em português a palavra âmbar vem do arábico anbar, porém esta palavra referia-se originalmente a ambargris, que é uma substância animal completamente distinta do âmbar amarelo. O âmbar verdadeiro tem sido chamado às vezes de karabe, uma palavra da derivação oriental significando "o que atrai a palha", em alusão ao poder que o âmbar possui de adquirir uma carga elétrica pela fricção. Do ponto de vista geológico o âmbar é um mineralóide de origem orgânica, consistindo de diversos corpos resinosos, associado a uma substância betuminosa, derivada de resinas de árvores coníferas e plantas leguminosas que, enterradas durante milhões de anos, sofreram um processo de polimerização (Uma das formas de fossilização). É encontrado na forma de nódulos irregulares de coloração amarelo-parda, às vezes turva devido à inclusão de minúsculas bolhas de ar. Sua composição média é C10H16O. Acredita-se, que esta rezina tem origem no período terciário e com depósitos do Eocene. Muitas peças encontradas contém além de espécimes vegetais em seu interior belamente preservados, também numerosos insetos, aranhas, anelídeos, crustáceos e outros organismos minúsculos que foram envoltos quando a exudação era fluídica.
Em toda a Polônia é possível encontrar joias com âmbar, desde Gdańsk, até Bielsko Biały no Sul. Aliás é mais barato comprar em Cracóvia e Bielsko Biały do que nas cidades balneárias do Norte como Gdańsk e Sopot. Em Cracóvia são muitas as lojas na Sukiennice do Rynek que vendem colares, anéis, broches, lustres e abajures com âmbar.
Postar um comentário