terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Silésia é a melhor região polaca

A principal machete do jornal Rzeczpospolita, desta terça-feira, 13 de janeiro de 2009 é: "Silésia lidera melhores condições de vida".
A reportagem extensa da capa e página interna baseia-se em pesquisa ecomendada pelo jornal e revela que a Silésia, dentro dos índices estudos, é a melhor região da Polônia para se viver. As condições de trabalho, moradia, investimentos e oportunidades de Katowice - maior área metropolitana da Polônia - com mais de 3,5 milhões de habitantes supera a capital a Mazóvia da capital Varsóvia e a GrandePolônia de Poznaż.
No final de novembro do ano que passou, o salário médio na Silésia foi de 3.911 złotych, ou 76 złotych menos do que na Mazóvia. Mas por sua vez tem o segundo menor índice de desemprego do país com 6,7 e o que mais rapidamente caiu.
Mas se os índices estão assim tão próximos da Mazóvia, o que torna a Silésia melhor do que a outra? Simplesmente os preços das coisas e volumes de investimento. Com salário quase igual a Varsóvia, o morador de Katowice paga muito menos para comer, viver e se divertir. 
Estatísticamente se Silésia, Mazóvia e WielkoPoslka (Grande Polônia) são as melhores regiões do país, as voivodias de Warmińsko-mazurski, Zachodny-pomorski, Podkarpacki e Kujawsko-pomorskim são as piores. Nestas regiões é bastante difícil se encontrar trabalho. A voivodia de Zachodny-pomorski e sua capital Szczeciń, em que pese estarem próximas a região de Berlim na Alemanha, tem 12,7% de desemprego e um salário médio de 2.857 złotych,
A MałoPolska (PequenaPolônia) e sua capital Cracóvia, está na segunda posição, pois o índice de desemprego é de 7,2% e a média salarial é de 2.983 złotych.
Postar um comentário