quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Primeiro transexual no Parlamento da Polônia

Anna Grodzka nasceu em 16 março de 1954 em Otwock, na Polônia. Grodzka é o primeiro parlamentar abertamente transexual na Polônia e o terceiro no mundo.
Vice-Presidente do Partido "Movimento Palikot" é também o fundador e presidente da Fundação Trans-Fusion, um ativista pela igualdade dos transexuais, tranvestis, das normas de transexuais, e outros princípios que vão além do sexo.
Anna Grodzka é pós-graduada pela Universidade de Varsóvia na área da  psicologia (na especialidade: Psicologia Clínica). É produtor de cinema há 10 anos, tendo produzido filmes e séries de TV para a TVP - Telewizja Polska (televisão estatal).
Na maior parte de sua vida envolveu-se em trabalhos sociais e em atividades políticas da esquerda polaca, principalmente nos partidos ZSP, SDRP e SLD. Atualmente atua como Vice-Presidente do Comitê do Diálogo Social para a Igualdade de Tratamento.
A primeira vez que falou publicamente sobre a transexualidade foi na Primavera de 2008 num programa de televisão. Naquele mesmo ano, em julho criou a Fundação Trans-Fusion, tornando-se o primeiro presidente da entidade.



Grodzka afirma ter "nascido no corpo errado" e que realizou a mudança de sexo há 11 anos. Ela (ele) conta que durante anos, tentou se adaptar à vida. No período escolar teve um relacionamento amoroso com uma menina, depois com um menino e novamente com uma amiga de sala de aula. Este último relacionamento terminou em casamento. Em 1984, nasceu seu filho. Quando o relacionamento começou a se desintegrar, divorciou-se, isto em 2007, quando o filho já era adulto. Foi então que Anna decidiu fazer a correção de gênero sexual. Foi submetida a cirurgia em Bangkok, na Tailândia. Em 2010, o processo de mudança de sexo terminou com a declaração oficial deste fato e assim pode obter uma nova carteira de identidade. Ela (ele) descreve-se como pessoa bissexual, com preferência para as mulheres.


video


Eleições de 2011
Anna Grodzka apresentou-se como candidato nas eleições parlamentares na Polônia, em 2011, na lista nº. 13 de Cracóvia do Partido Movimento Palikot como o candidato de nº. 1.
Anna é a primeira pessoa abertamente transsexual da história polaca. Diz que resolveu se candidatar ao parlamento para que as pessoas começassem a se familiarizar com transexuais, e também porque os principais partidos sempre excluíram tais pessoas.
De seu programa eleitoral constava a equalização dos direitos da população LGBT e pessoas heterossexuais, separação de igreja e estado, impedir o financiamento público de organizações religiosas, igualdade de oportunidades para as mulheres, melhoria e maior disponibilidade de creches e jardins de infância, aumento do salário mínimo e eliminar os contratos de lixo, além de cessar o financiamento dos partidos políticos do Orçamento de Estado.

Resultado das eleições
São estes os votos obtidos por Anna Grodzka nas eleições parlamentares em 2011.

cidade de Cracóvia - 13881
distrito (powiat) de Cracóvia - 3167
distrito de Olkusz - 1864
distrito de Miechowski - 539
Total de 19.451 votos
Números que representaram 43,15% dos votos expressos para a lista.

Os outros dois
O primeiro transexual eleito no mundo foi um político da Nova Zelândia, a ativista social Georgina Beyer, que, após as operações de correção de sexo, em 1984, sentou-se no parlamento da Nova Zelândia, nos anos 1999-2007, em nome do Partido Trabalhista.
O segundo parlamentar no mundo foi Vladimir Luxuria, que se sentiu sempre mulher, mas nunca passou por uma cirurgia de mudança. Em 2006, ele foi eleito para a Câmara dos Deputados e ficou no cargo até 2008. Luxuria, que nasceu Wladimiro Guadagno, em Foggia, Apulia, na Itália, em 24 de junho de 1965, é atriz, escritora e personagem dos mais constantes na TV italiana. Luxuria fez parte da refundação do Partido Comunista da Itália e foi eleito pela coalização que elegeu Romano Prodi.

Pronunciamento de Anna Grodzka durante a campanha eleitoral (em idioma polaco):


Postar um comentário