quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Amanhã, terá início o Sopot TOP of the TOP Festival.


Nos dias 23 e 24 de agosto, os espectadores da Opera Leśna (Ópera Florestal) e do canal televisivo Polsat poderão ver e ouvir a atuação de estrelas do palco musical internacional.
"A renascença do concurso de canção em Sopot constitui um evento marcante não só na vida cultural da Polônia", considera o embaixador russo na Polônia, Alexander Alexeev, que no ano passado também esteve na sala de espetáculos do complexo da Opera Leśna como espectador convidado: "Houve um tempo em que o festival tinha uma enorme importância para a vida de elites artísticas dos nossos dois países. Os polacos se lembram da vitória da ilustre cantora russa Alla Pugacheva com a canção - Os Reis é que Tudo Podem - e reputam ser, acima de tudo, este sucesso da cantora soviética que veio contribuir para a sua carreira profissional feliz".
O grande cantor e poeta russo Vladimir Vysotsky, conhecido na Polônia, também fez referências positivas sobre o famoso festival. "Há dias se realizou com êxito mais um concurso musical recomposto – Festival da Canção Russa em Zielona Góra que, efetivamente, conta com sua historia e seus protagonistas. Aliado ao festival de Sopot, ele vem favorecendo o restabelecimento do espaço cultural russo-polaco, permitindo sentir e compreender de forma melhor a congruência das mentalidades e os gostos artísticos dos dois povos eslavos."
O concerto de abertura, na sexta-feira, no palco da Opera Lesna será iniciado com  "Life is Life – na encruzilhada dos anos 80" com participação de Rick Astley, Belinda Carlisle (interprete do inesquecível sucesso "La Luna"), os OPUS e Helena Vondrackowa, conhecida na Polônia, República Tcheca e Rússia.
Poderemos ver a apreciar no palco vários intérpretes polacos, por exemplo, o grupo Budka Suflera. No mesmo dia, nos marcos do 2º concerto Top of the Top atuarão interpretes da Rússia, Grã-Bretanha, Suécia, RFA, França, Holanda e Eslováquia que gozam de reputação das autênticas estrelas em muitos países. Durante o concerto, com base em resultados da votação de espectadores, será escolhida a melhor canção, enquanto o vencedor será distinguido com a histórica estatueta de Sabiá Dourado.
O primeiro prêmio será entregue pelo prefeito de Sopot, Jacek Karnowski. 
O festival, tal como a própria Polônia, viveu durante as últimas décadas diversas metamorfoses. O evento mudou de nome, de organizadores, de parceiros televisivos, de palcos e de fontes de financiamento; a única coisa que permaneceu a mesma é o Rouxinol de Âmbar, o principal troféu instituído pelo prefeito de Sopot.
As primeiras edições do festival aconteceram no salão dos estaleiros navais de Gdańsk. Depois de 1963, o festival mudou para a cena da Opera Lesna, em Sopot.
Entre 1977 e 1980, o certame se denominava Festival Musical Internacional da Intervisão. Aquele foi, talvez, o melhor período da sua história. Organizado pelo canal de televisão estatal TVP, com um orçamento de fazer inveja, o festival rivalizava com o da Eurovisão.
O prêmio que o vencedor, escolhido por votação popular, recebia um iate. O elenco de participantes, uma constelação de renomados intérpretes internacionais, deliciava a todos. No festival havia três concursos. O primeiro era o de melhor canção, com o Grande Prêmio atribuído pelos canais de TV. O segundo, de melhor interpretação, era patrocinado por companhias discográficas. No terceiro concurso, os participantes estrangeiros interpretavam uma canção polaca disputando o prêmio principal de Rouxinol de Âmbar.

Os artistas convidados 
Apresentam-se na sexta-feira: Amy Macdonald do Grã-Bretanha, Imany da França, Matt Dusk do Canadá, Caro Emerald da Holanda, Yannick Bovy da Bélgica, Rea Garvey da Alemanha, Peter Bic Project da Eslováquia, Nabiha da Dinamarca, Loreen da Suécia, Per Látvia Besa da Albânia e Krista da Finlândia.
Apresentam-se no sábado: Sharon Doorson da Holanda, Arash da Suécia, DJ Bobo da Suíça, Stereolizza e Kamaliya da Ucrânia, Bracia, Honey, Blue Café, Margareth, Rafał Brzozowski, Liber, Sylwia Grzeszczak, Pectus, Red Lips, Urszula da Polônia, Beata Fesser da Alemanha e participação especial da polaca Edyta Górniak.


Postar um comentário