sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Dados PESEL de 38 milhões de polacos são transferidos

Na Polônia existe um número de identificação pessoal chamado PESEL - Polish Powszechny Elektroniczny Sistema Ewidencji Ludności, ou seja, Sistema Eletrônico Universal de Registro da População).
Esta identificação é utilizada, na Polônia, desde 1979,  pela Lei de 10 de Abril de 1974, publicada no Diário Oficial de 1974 n º 14, item 85., Conforme alterada.).
Esta lei será revogada 01 de janeiro de 2015 pela Lei de 24 de Setembro de 2010 publicada no Diário Oficial de 2010 n º 217, item 1427.
Ela contém detalhes das pessoas que residem no território da República da Polônia. O número PESEL é obrigatório para todos os residentes permanentes da Polônia e também para residentes temporários que vivem na Polônia, há mais de 2 meses, bem como para os candidatos à uma nova carteira de identidade ou passaporte, bem como para aqueles que possuem outras disposições legais e necessitam de um número de seguridade social. Os candidatos à cidadania polaca devem solicitar um número PESEL juntamente com o pedido de passaporte.
O sistema foi implementado em tecnologia mainframe. Ele funciona em uma arquitetura de computador, IBM zSeries e sistema operacional z / OS.
O banco de dados usado para processar todo o sistema  é um (Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados) Jantar DBMS.
Aplicação do sistema foi inteiramente escrito em linguagem assembly de mainframe. O acesso ao banco de dados para os usuários on-line é realizado através de sua chamada tele-monitor "Connector".

Tranferência
Nesta semana técnicos polacos mudaram de endereço residencial, os servidores dos computadores que contêm os dados pessoais dos 38 milhões de cidadãos polacos para uma nova edificação secreta.
A operação foi realizada "em estrito segredo". A transferência dos computadores durou três dias, com a participação de 150 pessoas.
Para o caso de eventual avaria, os técnicos fabricaram seis cópias de reserva, com os dados.
Destacamentos reforçados do Escritório de Proteção do Governo garantiram a segurança das informações. A nova localização destes servidores é mantida em segredo.

Novo PESEL
A nova lei prevê que depois de 1 de janeiro de 2016, os dados cadastrais não serão armazenados em um conjunto de seguridade social.
Isto em função de que o Número do Seguro Social pode ser alterado. A razão para a mudança são casos em que há uma mudança de sexo, a pessoa tem uma nova certidão de nascimento ou uma decisão acabou por ser errada.

Significados
O PESEL tem sempre 11 dígitos e identifica apenas uma pessoa. Ele não pode ser mudado, ou transferido para outra pessoa.
O PESEL foi o sistema desenvolvido pelo governo comunista (durante a República Popular da Polônia) para colher toda informação pessoal de cada cidadão.
Quando foi projetado era para rastrear e registrar os dados sobre as pessoas "mais perigosas para o sistema e para o poder comunista".
O número de Registro é composto pelos algarismos da data de nascimento na seguinte ordem: os dois últimos dígitos do ano, mês e dia. Os números pares na sequência são para o sexo feminino, os pares para o sexo masculino. Para distinguir os vários séculos foi adotado o seguinte código: para os nascidos nos anos de 1900-1999 - o mês é escrito de forma natural.  Para os anos de 1800-1899 - é acrescentado 80 e para os anos de 2000-2099, os dígitos 20.

Os dez primeiros seguem a seguinte formulação: 
- data de nascimento codificada (os seis primeiros números)
- ordinal de início da sequência numérica (sétimo número)
- dígitos do sexo codificado (três números restantes)
O décimo primeiro algarismo é um dígito de verificação, utilizado para capturar número distorções. Ele é gerado com base nos dez primeiros dígitos.
Para verificar se esse é o número correto deve-se assumir que as letras de  A a J são outros dígitos a partir da esquerda, ou seja, como um cálculo da expressão formada por algarismos e letras.




Postar um comentário