quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Sławomir Mrożek nie żyje


Com a idade de 83 anos morreu o dramaturgo, escritor e cartunista polaco.
Um dos mais notáveis escritores polacos, autor das histórias satíricas e obras dramáticas.
Sławomir Mrożek estreou como cartunista em 1950.  E já em 1953 publicou uma série de desenhos na revista de cultura "Przekroj". Ao mesmo tempo, publicava a sua primeira coleção de histórias curtas.
Sua primeira peça teatral, o drama "Polícia" foi lançado em 1958, enquanto "Tango", de 1964 finalmente lhe trouxe fama mundial. Mas ainda em 1962, ele foi um dos primeiros quatro vencedores dos prêmios literários Koscielski.
Em 1963, emigrou com sua esposa. Viveu nos Estados Unidos, Alemanha, Itália e México. Em 1980, quando vivia na França, o escritor polaco voltou com sua esposa a Polônia.


Retomou sua carreira no país natal. Estava começando a ganhar um novo impulso, mas a situação política lentamente foi se tornando insuportável para ele. Depois de anos de envolvimento com o socialismo na juventude, Mrożek despediu-se com nojo redobrado. Retirou um novo passaporte para fazer apenas em uma viagem pela Itália. Ninguém dizia que ele não poderia voltar.
Em 1990, ele recebeu a cidadania honorária da Cidade Real de Cracóvia. Em 1996, retornou à Polônia. Em 2002, sobreviveu a um acidente vascular cerebral, o que resultou numa afasia. O que resultou em perda na sua linguagem oral e escrita. Através da terapia, que durou cerca de três anos, recuperou a capacidade de escrever e falar.
Por despacho do presidente Aleksander Kwasniewski, de 11 de Novembro de 1997, em reconhecimento à sua notável contribuição para a cultura nacional, ele foi condecorado com a Cruz de Comandante com Estrela da Ordem de Polonia Restituta.
Uma vez mais, em 6 maio de 2008,  Sławomir Mrożek decidiu novamente   deixar o país "para sempre" e se estabelecer em Nice, no sul da França.
Quando perguntado por que, ele respondeu que precisava de tempo para descansar, e de um clima mais propício.
Em junho deste ano, deu entrevista  ao jornal "Gazeta Wyborcza", onde disse que: "quanto mais tempo você vive, o tempo de espera para o lançamento é menos intenso". 
Na última vez que visitou a Polônia, junho de 2013, Sławomir Mrożek participou da estréia de sua última peça "Carnaval, a primeira esposa de Adão", no Teatro Polaco, em Varsóvia. 

No vídeo mais sobre Sławomir Mrożek 
Postar um comentário