sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Anotações de João Paulo II viram livro


O cardeal Stanisław Dziwisz, que foi durante muito tempo o secretário pessoal do cardeal Karol Wojtyła e depois como papa João Paulo II está lançando mais um livro sobre o polaco que recolocou a Polônia no mapa do mundo.
Com o título de "Estou nas mãos de Deus. Anotações pessoais 1962-2003", pela editora Znak, o cardeal está contrariando o desejo do próprio pontífice. Pois esse era do desejo de Wojtyła.
O ex-secretário Dziwisz disse que queimou as cartas e muitas das anotações de João Paulo II, mas alegou que não teve "coragem" de destruir os escritos que lançavam luz sobre a alma do papa morto em 2005.
O livro será publicado, na Polônia, dia 5 de fevereiro e segundo Dziwicz, seria um "crime" obedecer à vontade do falecido papa e queimar aquelas anotações, mesmo que em seu testamento, o Papa polaco houvesse pedido que fossem queimados seus apontamentos pessoais.
"As anotações e a correspondência que se deviam queimar foram queimados, destruídos", informou o cardeal.
"O Papa revela aqui um fragmento de sua alma, de seu encontro, a contemplação, a devoção e ali reside o maior valor desta publicação", declarou o ex-secretário.
"Eu não tinha nenhuma dúvida. São coisas tão importantes, falando de espiritualidade, do homem, de um grande papa, que seria um crime destruir tudo isso", destacou.
A publicação do livro ocorre dois meses antes da canonização de João Paulo II, marcada para 27 de abril, no Vaticano. João Paulo II morreu às 21h37min do dia 2 de abril de 2005.
O Papa da Polônia será canonizado no mesmo dia que o Papa italiano João XXIII, que comandou a Igreja entre 1958 e 1963.
João Paulo II, primeiro e único Papa polaco da História será canonizado em um prazo recorde, apenas nove anos depois de sua morte. Seu sucessor, o papa Bento XVI optou por não levar em conta o prazo obrigatório de cinco anos para abrir a causa de beatificação (João Paulo II foi beatificado em maio de 2011) e de canonização de seu antecessor.
Stanisław Dziwisz é o autor de "Świadectwo" (Testemunho) livro lançado em 2007, que descreve as memórias da vida e obra de João Paulo II, com base na qual, em 2008, foi produzido filme de mesmo título.

Fonte: Associated Press e France Press.
Postar um comentário