sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Mestres polacos na 32ª Oficina de Música de Curitiba

A Oficina de Música de Curitiba em sua 32ª edição ininterrupta, acontece de 5 a 26 de janeiro, levando às salas de aula mestres consagrados nos cenários nacional e internacional. Serão 100 professores vindos de todo o Brasil e de 15 países como Suíça, Portugal, França, Itália, Alemanha, Estados Unidos, Chile e Argentina, responsáveis por 107 cursos nas fases erudita e popular. Já estão previstos aproximadamente 80 espetáculos, levando ao público o talento de artistas brasileiros e de várias partes do mundo. A programação completa pode ser conferida no site www.oficinademusica.org.br.

Neste edição, estarão presentes três músicos polacos reconhecidos internacionalmente: No fagote barroco Tomasz Wesołowski; na flauta Malgorzata Wojciechowska  e no piano Magdalena Lisak.


Fagote polaco
O músico Tomasz Wesołowski é de Gdańsk, na Polônia.
Formou-se Academia de Música da cidade, com bolsa de estudos da prefeitura (2002/03) e da Fondazione Marco Fodella (2007/08). Ali estudou fagote moderno com Wojciech Orawiec.
Nos anos 2004-08, estudou fagote histórico  no Conservatório Real de Haia e na Accademia Internazionale della Musica em Milão.
Wesołowski colabora com muitos grupos e orquestras na Polônia  ( Varsóvia, Cracóvia, Wrocław),  e no exterior (Amsterdam e Freiburg).
Ele ensina fagote histórico na Hochschule für Musik, em Frankfurt am Main e na Academia de Música de Poznań. Também leciona nas oficinas de verão em Lidzbark, Sopot e Varsóvia.
A partir de 2004, Wesołowski foi estudar fagote histórico com Donna Agrell e dulcian com Wouter Verschuren no Royal Conservatoire em Haia, e mais tarde com Alberto Grazzi na Accademia Internazionale della Musica em Milão.
Wesołowski já tocou com Les Musiciens du Louvre, B'Rock, Orquestra Barroca de Friburgo, Orquestra Barroca de Amesterdam, Les Talens Lyriques, Bach Collegium Japan, Le Cercle de l'Harmonie, Holanda Baroque Society, Anima Eterna, Holanda Bach Society, Orquestra Barroca Wrocław, Arte Dei Suonatori, Warsaw Chamber Opera, Capella Cracoviensis.
Já gravou CDs para Channel Classics, naïve, Alpha, BIS, ORF Edition Alte Musik, Brillant Classics e DUX.
Wesołowski se apresenta na Oficina no dia 9 de janeiro, quinta-feira, na Capela Santa Maria, às 20h30, no Concerto dos Professores de Música Antiga.

Palestra e programa
Musica Barroca Italiana do século 17 e Haendel na Itália

Pré-concerto às 19h45,
palestrante – Marco Aurélio Koentopp
Programa - Obras de Marco Uccellini, Antonio Bertali, Biagio Marini, Francesco Turini, Tarquínio Merula, Antonio Vivaldi, Giuseppe Torelli e Georg Friedrich Haendel
Professores:
Maria Cristina Kiehr - soprano,
Rodrigo del Pozo - tenor,
Malgorzata Wojciechowska - flauta,
Diego Nadra - oboé,
Tomasz Wesołowski – fagote,
Robert Farley – trompete,
Rodolfo Richter e Nicholas Robinson – violinos,
Claire Fahy – viola,
Juan Manuel Quintana - viola da gamba,
Phoebe Carrai – violoncelo,
Paolo Zuccheri – violone,
William Carter - teorba e guitarra barroca,
Luca Guglielmi - cravo

E também se apresentam no dia 10 de janeiro, sexta-feira, às 12h30, na Igreja Comunidade do Redentor, no concerto "Recital de Música de Câmara Barroca - Vivaldi e seus contemporâneos" 

Programa: Obras de Antonio Vivaldi, Domenico Scarlatti e Jan Dismas Zelenka Professores
Malgorzata Wojciechowska - flauta,
Diego Nadra – oboé,
Tomasz Wesolowski - fagote,
Rodolfo Richter e Nicholas Robinson – violino,
Phoebe Carrai – violoncelo,
William Carter - teorba e guitarra barroca,
Luca Guglielmi - cravo

Ainda no dia 10 de janeiro, sexta-feira, às 20h30, na Capela Santa Maria, "Música de Câmara". 

Pré-concerto às 19h45, palestrante – Marco Aurélio Koentopp
Christian Wetzel - oboé,
Volker Tessmann - fagote,
Fabio Zanon – violão,
Magdalena Lisak – piano

Programa - Alessandro Besozzi - Duetto for Oboe and Bassoon - Peça para fagote solo (a anunciar), Ferdinand Rebay - Sonata nº 1 para oboé e violão, em Mi menor, Henri Dutilleux - Sarabande et Cortege para fagote e piano, Francis Poulenc - Trio para oboé, fagote e piano, FP 43

A flauta polaca

Malgorzata Wojciechowska estudou flauta moderna na Academia de Música de Lódź (Polônia) e flauta traverso barroca no Conservatório Real de Haia (Holanda), na classe de Wilbert Hazelzet, onde se especializou na interpretação de música antiga.
Participou de muitos cursos, sob a orientação de Barthold Kuijken.
De 1989 a 1992, tocou com a orquestra barroca "Collegium Europae", sob a direção de Wieland Kuijken.
Apresentou-se como solista com a maioria dos grupos poloneses de musica antiga, que executam a música barroca e clássica em instrumentos de época, entre eles National Philharmonic e Wratislavia Cantans.
Realizou várias gravações para a Rádio Polaca e também atuou diversas vezes como solista em concertos da Academia Internacional de Música Antiga, em Wilanów (Polônia), transmitidos para as estações de rádio europeias, como parte do festival de verão da Rádio Europeia da EBU.
Desde 1992 tem comandado cursos nessa Academia. Coopera com a Ópera de Câmara de Varsóvia e com a Academia de Música de Cracóvia, onde desde 1999 tem conduzido a classe de Flauta Traverso Barroca.

O piano polaco

Magdalena Lisak nasceu em Katowice (Polônia) e obteve os maiores prêmios em competições de seu país, sendo vencedora do 13º Concurso Internacional de Piano Chopin, em Varsóvia, e prêmio para a melhor execução das obras de Szymanowski no 3º Concurso Internacional de Karol Szymanowski, em Lodz. Além disso, foi semifinalista do Concurso Géza Anda, em Zurique (Suíça). Concluiu seus estudos na Academia de Música de Katowice, com Andrzej Jasinski, estudou nos Conservatórios de Zurique e Basileia (Suíça) com Krystian Zimerman, aperfeiçoou-se com Leon Fleisher e membros do Quarteto Amadeus. Tocou em salas de concertos como Hitomi Memorial Hall (Japão), Stadt-Casino (Suíça),
Filarmônica Nacional de Varsóvia (Polônia) e Rudolfinumin (República Tcheca). Participou de festivais de Chopin em Duszniki (Polônia), Nohant-La Châtre (França), Mariánské Láznê (República Tcheca), Miami (EUA), Genebra (Suíça) e do Festival "Chopin e a sua Europa", em Varsóvia.
Gravou para Deutscher Rundfunk, Rádio Suisse Romande, Rádio e Televisão Polaca e a gravadora DUX. Realiza recitais e concertos com orquestras e música de câmara em países da Europa, Américas e Ásia.
Como solista foi regida por K. Kord, T. Strugala, T. Bugaj, M. J. Blaszczyk, J. Salwarowski, M. Caldi, A. Duczmal, J. Mercier e R. de Leeuw. Tocou com a Orquestra de Câmara da União Europeia e com a Orquestra de Câmara Torun (Polônia), sendo convidada pelo National Institute Fryderyk Chopin em Varsóvia, para tocar e gravar as obras de F. Chopin em um piano Erard, instrumento histórico, com o conjunto Il Giardino Armonico, sob a direção de Giovani Antonini.
Fascinada pelas tendências da música no século 21, apresentou-se nos festivais de Silesian Days of Contemporary Music, em Katowice, Festival Internacional de Música Contemporânea, em Cracóvia, International Festival Laboratory of Contemporary Music, em Varsóvia e Bialystok, e no Varsóvia Autumn.
Realiza projetos artísticos dentro Sociedade de Música de Silésia (Polônia), da qual é fundadora e presidente. Atua como professora assistente da Karol Szymanowski na Academia de Música de Katowice, pela qual recebeu o doutorado em Artes.
Magdalena Lisak integrou os júris das 12ª e 13ª edições do Concurso Internacional de Piano Chopin na Ásia, em 2010 e 2011, e da pré-eliminação do 15º Concurso Internacional de Piano Chopin em Varsóvia, em 2010.


Concerto final com a participação dos músicos polacos
Domingo, às 19h00, na Capela Santa Maria.

ORQUESTRA E CORO BARROCO DA OFICINA
Música Barroca Italiana em Veneza 1715 a 1720 e sua influência no exterior Pré-concerto às 18h15, palestrante – Marco Aurélio Koentopp
Programa - Obras de Antonio Vivaldi, Francesco Veracini e Georg Philipp Telemann
Professores -
Diego Nadra e María Ximena Camelo Ortiz – oboés,
Tomasz Wesołowski – fagote,
Robert Farley – trompete,
Rodolfo Richter e Nicholas Robinson – violinos,
Phoebe Carrai - violoncelo
Regente - Jeffrey Skidmore


Além dos concertos os três serão professores em cursos de seus instrumentos, ministrados nas salas da Universidade Tecnológica Federal do Paraná durante a realização das oficinas de música clássica e antiga. 
Postar um comentário