terça-feira, 29 de abril de 2014

Charuto de repolho é polaco


Charuto de repolho é coisa de polaco.
Chama-se Gołąbki é mais uma contribuição dos imigrantes polacos na culinária brasileira...
O charuto árabe, libanês ou grego é feito com folha de parreira, e não de repolho como o dos polacos.
Gołąbki (pronuncia-se gouonbqui).  é um rolinho de repolho comum na culinária polaca feita a partir de folhas de repolho cozidas levemente, macias, envolvidas em torno de carne de porco ou carne picada, cebola picada e arroz ou cevada cozido em uma caçarola em um molho de tomate.
A palavra Gołąbki é o plural de gołąbek, que também é o diminutivo de gołąb, ou seja, de pomba. Tem esse nome em referência a forma de rolo ou menor que o tamanho de um punho.
Os Gołąbki (charutos no Brasil) são servidos frequentemente durante a época do Natal e em ocasiões festivas como casamentos.
Variações semelhantes são encontradas em outros países onde são conhecidos por outros nomes como holubky (Eslováquia), töltött káposzta (Hungria), holubtsi (Ucrânia), golubtsy (Rússia), balandėliai (Lituânia), Kohlrouladen (ou Sarma, um empréstimo de palavra turca, na Alemanha, também assim chamado em algumas versões dos eslavos do Sul, especialmente nos Cárpatos e dos Balcãs), sarmale (Romênia), kaalikääryleet (Finlândia), kåldolmar (Suécia, a partir da palavra turca dolma). Em iídiche são chamados de golumpki, holishkes ou Holep.
Nos Estados Unidos são conhecidos como golumpki, pois ele é um prato de destaque nas reuniões familiares, entre os americanos de origem polaca. Mas como muitos termos são comumente anglicanizados pela segunda ou terceira geração de norte-americanos, eles também são chamados de "pigs in a blanket" (porcos num cobertor), "piggies" (porquinhos), "stuffed cabbage" (repolho recheado), "cabbage casserole" (caçarola de repolho).


Histórias e lendas
Segundo os contadores de histórias, o Grão-Duque da Lituânia e Rei da Polônia Casimiro Jagiello IV alimentou seu exército com Gołąbki antes de uma batalha crucial da Guerra dos Treze Anos nos arredores do Castelo de Malbork (Norte da Polônia) contra a Ordem Teutônica. Vitória, portanto, decorrente da força da saudável refeição polaca.
Postar um comentário