sexta-feira, 22 de abril de 2016

O Brasil foi descoberto em 1342 por Sancho Brandão

Pedro Álvares Cabral não "descobriu" o Brasil, naquele 22 de abril.

Ele tão somente cumpriu missão ordenada pelo rei Dom Manuel I de fazer "apenas" a confirmação das terras portuguesas descobertas em 1342, pelo capitão Sancho Brandão.

A Carta de 12 de fevereiro de 1343, do rei de Portugal Afonso IV ao Papa Clemente VI e guardada no Museu do Vaticano atesta e comprova a descoberta da Ilha do Brasil (com esse nome) no século XII. "Documentos do Arquivo Reservado do Vaticano", livro 138, folhas 148/149, junto com um mapa da região descoberta, no qual se vê a inscrição "Insula do Brasil".

“Diremos reverentemente à Vossa Santidade que os nossos naturais foram os primeiros que acharam as mencionadas ilhas do ocidente... dirigimos para ali os olhos do nosso entendimento e, desejando pôr em execução o nosso intento, mandamos as nossas gentes e algumas naos para explorarem a qualidade da terra, as quais, abordando as ditas ilhas, se apoderaram, por força, de homens, animais e outras coisas e as trouxeram com grande prazer aos nossos reinos.”

O rei Dom Afonso IV enviou junto com a carta um mapa da região descoberta com a inscrição — Insula do Brasil ou de Brandam.


Desde então, os portugueses monopolizaram o comércio do pau-brasil, proveniente da Ilha de Sancho Brandão.

A missão de confirmação de Pedro Álvares Cabral foi importante, já que o papa devasso, o valenciano Rodrigo de Boja, ou Papa Alexandre VI - tinha imposto o Tratado de Tordesilhas, aos dois reinos católicos da Península Ibérica.


Postar um comentário