segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Recital de Bella Olejnik em Curitiba


“NÃO ME ROUBE A ALEGRIA DE VIVER!” 

Monodrama musical apresentado por Bella Olejnik

ENTRADA FRANCA

A artista convida a uma viagem por mundos inatingíveis, frequentemente intocáveis, por mundos de sonho, esperança, mentira, imaginação, mas também decepção, dor, felicidade e paz interior.

Bella Olejnik é uma artista reconhecida no cenário artístico polaco, atuando intensamente em produções teatrais, cinema e televisão. Belka ou Belíssima, como ficou conhecida no famoso Cabaré de Olga Lipińska, tem em seu currículo atuações memoráveis, a exemplo do seriado infantil “Sete desejos”, tomando parte também do Teatro Estudantil Satíricos.

Também se apresenta com frequência em salas de espetáculos em Varsóvia como o Teatro de Variedades, o Teatro Dramático, o Teatro de Comédia e o Syrena.

Nesse recital, Bella Olejnik brinda o público com composições de autores consagrados como Agnieszka Osiecka, Edward Stachura, Piotr Rubik, Wlodzimierz Korcz, Jerzy Satanowski, Edith Piaf, Ryszard Syginowicz, Jeremy Przybora e Czeslaw Majewski, os quais contribuem para o alto nível artístico do espetáculo.

Já seu talento artístico e musical é garantia de um concerto virtuoso no qual risos, lágrimas, emoção e reflexão são ingredientes indispensáveis.

PROGRAMA

1. Ostatnie Tango (Último Tango) – antiga canção de cabaré, autor anônimo História dramática sobre uma dançarina de cabaré que se apaixona por um de seus admiradores e depois é por ele abandonada. Desesperada, comete suicídio em sua última apresentação.

2. Ach, Kiedy Znowu Ruszą Dla Mnie Dni (Ah, quando terei um novo dia) – letra de Edward Stachura e música de Jerzy Satanowski.
Essa canção fala sobre uma mulher que se sente paralisada por uma decepção amorosa, e deseja ardentemente se libertar de tal desilusão para poder seguir em frente.

3. Kochankowie z Ulicy Kamiennej (Amantes da Rua das Pedras) – letra de Agnieszka Osiecka e música de Wojciech Solarz.
Entre os anos 50 e 70, um jovem casal, percorrendo a Rua das Pedras em Varsóvia com apenas dois złotys nos bolsos para o cinema, sonha em ser “Romeu e Julieta” e faz planos para o futuro. Ao final, os dois voltam para a dura realidade de suas vidas, traduzidas pelas pedras em que pisam.

4. Nie Budźcie Mnie (Não me acordem) – letra de Jeremi Przybora e música de Jerzy Wąsowski.
A personagem desta canção diz que não quer ser acordada, pois está tendo belos sonhos com uma borboleta que de repente se transforma num lindo rapaz que, obviamente, a ama.

5. Ty Nie Mów do Mnie w Romantycznej Walucie (Não me fale de coisas românticas) – letra de Agnieszka Osiecka e música de Jerzy Satanowski.
A canção fala de uma garota que trocou um amor verdadeiro por riquezas materiais, e mesmo após a morte pedia por um relacionamento prático.

6. Już Jest Za Późno, Nie Jest Za Późno (É tarde demais, não é tarde demais) – letra de Edward Stachura e música de Jerzy Satanowski.
A ideia central desta canção é que nunca é tarde demais para o amor que nasce do encontro de dois corações perdidos.

7. Niezałapana (Não fui feliz) – letra de Marek Groński e música de Włodzimierz Korcz.
A Canção conta a história de uma mulher realizada profissional e financeiramente, que de repente se vê sozinha e se dá conta que não desfrutou dos prazeres do sexo.

8. Romans Kolejowy (Romance Ferroviário) – letra de Marta Kucharska e música de Ryszard Sygitowicz. 
Canção dramática sobre a separação entre uma polaca e um judeu que, nos anos 60, é obrigado pelas autoridades a deixar a Polônia.

9. Ulica Japonskiej Wiśni (Rua das Cerejeiras em Flor) – letra de Agnieszka Osiecka e música de Jerzy Satanowski.
Esta canção foi composta ainda nos tempos do socialismo, e fala da realidade cinza daquele contexto e do desejo de dias mais coloridos.

10. Nie Brookliński Most (Não é a Ponte do Brooklyn) – letra de Edward Stachura e música de Jerzy Satanowski. 
Essa canção, mencionando a Ponte do Brooklyn de modo simbólico, fala dos verdadeiros valores da vida, afirmando que o mais importante que o acúmulo de riquezas ou poder, é saber transformar noites tristes em dias felizes.

Izabella Olejnik, no recital "Nie odbierzesz mi radości" no teatro Scena Letnia em Gdynia, 2013.

A ARTISTA
Izabella Olejnik nasceu em 29 novembro de 1951 em Łódź. Atriz de cinema e teatro, cantora lírica mezzosoprano.
Foi condecorada com a medalha de honra "Zasłużony dla Kultury Polskiej" (mérito da cultura polaca), em 2007 pelo governo.

A CARREIRA
Recitais:
- Nie odbierzesz mi radości, Teatr Dramatyczny, em Varsóvia, 1995
- Z głębiny nocy, Telewizja Polska, regência de Laco Adamík, 1995
- Moja świadomość tańczy, Teatr Prochownia, 1998
- Szaleć nienagannie, Teatr Syrena, 2002
- Nie odbierzesz mi radości, Scena Letnia em Gdynia, 2013

Peças teatrais:
- Teatr STS em Varsóvia, 1970–1973
- Teatr im. Cypriana Kamila Norwida w Jeleniej Górze, 1973–1974
- Teatr Rozmaitości em Varsóvia, 1974–1979
- Teatr Komedia em Varsóvia, 1979–1983
- Teatr Dramatyczny em Elbląg, 1983–1984
- Teatr Dramatyczny em Varsóvia, 1984-1989
- Teatr Syrena em Varsóvia desde 1997

Cinema:
- 1978 Bez znieczulenia, como a estudante de Michałowski
- 1978 Co mi zrobisz jak mnie złapiesz, como Lewandowska
- 1980 Dom, como garçonete em "Cafe-Fogg" (episódio 3)
- 1980 Miś, caixa no bar mleczny "Apis" - 1984 07 zgłoś się, como Monika Tokarzewska (episódios 17 e 18)
- 1984 Siedem życzeń, como Joanna Franciszka Tarkowska, mãe do Dark
- 1986 Bohater roku, como Krysia, assistente de Danielak
- 1987 Cesarskie cięcie, como Pietrzakowa 1995
- Sukces..., como garçonete no bar em Spychów (episódio 8)
- 2001 Karolcia, como a vizinha
- 2003 Szycie na gorąco, como Maryla Poleś, mãe de Jolk
- 2006–2007 Babcia Róża i Gryzelka, como a avó Róża
- 2007–2009 Plebania, como Celina
- 2008 Agentki, como a diretora  da casa de crianças (episódio 9)
- 2009 39 i pół, como a tia Darka
- 2010 Na dobre i na złe, como Lucyna Radomska, mãe de Jan
- 2012 Lekarze, como Viola, ex-esposa de Cyprian (episódio 13)
- 2016 Barwy szczęścia, como Izabella Olejnik, conhecida de Tolka Koszyka (episódio 1543)

SERVIÇO:
Maiores informações: (41) 3088 0708,
email: contato@poloniabrasil.org.br

LOCAL:
Sociedade Piłsudski, rua Clotário Portugal, nº 68, Curitiba

DATA:
10 de fevereiro de 2017, sexta-feira, 19:30 horas 
Postar um comentário