quinta-feira, 13 de setembro de 2007

Felipão pede desculpas

Acabo de assistir pela RTPi - Televisão portuguesa Internacional, o programa "Grande Entrevista" da jornalista Judite de Souza. O entrevistado da noite, como não podia deixar de ser após os incidentes no jogo de ontem entre Portugal e Sérvia, foi o brasileiro Luiz Felipe Scolari - o Pentacampeão mundial Felipão. Incisiva em todos os momentos, com perguntas "ácidas" Judite só não nocauteou o brasileiro, porque teve diante de si, um homem que sabe reconhecer um erro e pedir desculpas. Seja qual for a punição que a Federação Portuguesa de Futebol, ou mesmo a UEFA venha a tomar, a verdade é que Felipão jamais poderá ser considerado agressor, muito pelo contrário, ele foi no decorrer do jogo, agredido várias vezes pelos jogadores sérvios e principalmente pelo bandido Dragutinovic, este jogador "açougueiro" com um passado nefasto no futebol e que já deveria estar fazendo qualquer outra coisa, menos jogar futebol. "Vale tudo", por exemplo! O juiz alemão Markus Merk também é outro de um passado adverso a Portugal e ontem além do clarissimo gol em impedimento da Sérvia, deveria ter expulsado o "vale tudo Dragutinovic" aos 7 minutos de partida.

Antes da "Grande Entrevista" a RTPi já tinha colocado ao vivo às 18.30 horas (horário de Lisboa) o pedido de desculpas de Scolari. Quando o brasileiro afirmou estar consciente do gesto errado no final da partida. Ao fim da entrevista à Judite de Souza deu um imenso orgulho ter Felipão, nosso mais emocionado embaixador brasileiro no mundo.
Durante a entrevista, Felipão elogiou o comportamento da seleção Polaca, dizendo que logo após o encerramento do empate em 2x2, sua primeira atitude foi abraçar o técnico da Polônia, o holandês, Leo Beenhakker. pelo "fair play" demonstrado pelos polacos. O mesmo ele não poderia ter feito, independente do incidente, com o espanhol Luis Clemente. Pois os sérvios foram bastante violentos.
Estas foram as declarações de desculpa de Felipão na transmissão ao vivo e no programa "Grande Entrevista:
1 . “Gostaria de pedir a todos vocês, aos torcedores, aos meus atletas, ao povo português, desculpas pela minha atitude de ontem, foi uma reação errada”.
2. “Se por acaso tive uma atitude que não condiz com pátria, peço desculpa a Portugal e ao povo português”.
3 . "Entendo perfeitamente palavras em espanhol dirigidas à minha família, assim como também sei o que é um tapa na minha mão. Por isso, a minha reação, totalmente errada, é de uma pessoa racional e normal."
4. "Não sou infalível. Todas as pessoas, em determinados momentos, erram. Assumo que me perdi naquela altura, mas foi para proteger o meu atleta. Por isso, acho que não errei, mas sei que foi um gesto que não pode acontecer".
Já o bandido sérvio saiu com essa: Ninguém pode ter aquela atitude para com jogadores só porque não se ganha um desafio. Dá má imagem ao mundo desportivo. Se ele não sabe perder então o melhor mesmo é sair do futebol.

P.S. O perdedor Luis Clemente, técnico da Sérvia, declarou em entrevista que o brasileiro deve ser excluido do futebol para sempre. O curioso é que Clemente é espanhol, mesma língua em que o sérvio bandido ofendeu Felipão com palavras de baixo calão.
Postar um comentário