sábado, 1 de setembro de 2007

Há 68 anos alemães invadiram a Polônia

Os poderosos tanques alemães são contidos por soldados polacos à cavalo

Com a presença do primeiro-ministro Jarosław Kaczyński e outras autoridades, a Polônia lembra hoje, os 68 anos da invasão alemã de primeiro de setembro de 1939. A cerimônia acontece em Westerplatte, na costa do Mar Báltico, Norte da Polônia. O sentido da comemoração é para recordar que a Polônia foi o primeiro país que ousou enfrentar Hitler e que suportou sozinha as forças inimigas durante 6 semanas, não só dos nazistas mas dos soviéticos, que duas semanas depois também invadiram as terras polacas. A França, por exemplo, com um exército muito maior e mais equipado sucumbiu em apenas duas semanas. A Polônia ao contrário nunca se entregou, pois basta lembrar o "Levante de 44" em Varsóvia para comprovar. Enquanto o povo lutava contra os nazistas, do outro lado do rio Vístula, os aliados russos apenas observavam e nada fizeram para impedir a devastação de Varsóvia.
O primeiro-ministro Kaczyński afirmou que, "Nós fomos os primeiros e nós devemos manter a lembrança, como se aquele tenha sido um dia de glória e grandeza de nossa nação", acrescentando que a atitude polaca naquele momento protegeu a Europa de maiores perdas e crueldades da guerra. Durante os 5 anos de guerra a Polônia perdeu seis milhões de pessoas, entre católicos, ciganos, protestantes e judeus.
Postar um comentário