sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Nowa Huta faz 60 anos

Nowa Huta

A cidade projetada pelos comunistas nos arredores de Cracóvia está fazendo 60 anos. Nowa Huta, hoje um bairro de Cracóvia, está organizando as festividades, mas ainda faltam 500 mil złotych (cotação= 1 dólar/3,27 zl). Semana que vem acontece de tudo ali, inclusive congressos de partidos políticos. Mas a idéia é festejar com cultura e esporte.
A idéia inicial era um grande espetáculo de estrelas internacionais, mas o dinheiro arrecadado até aqui, foi pouco e assim acontecerá apenas o "koncert dla Nowej Huty" (Concerto para Nova Houta) com alguns artistas polacos. O espetáculo está sendo organizado pelo Krakowskie Biuro Festiwalowe (escritório dos festivais de Cracóvia), que trabalha com 300 mil złotych para a festa musical. Ainda não está confirmado, mas a estrela deverá ser o roqueiro Kazik, líder do grupo Kult (alguns anos atrás eles estiveram em Curitiba e Ponta Grossa, onde fizeram 5 espetáculo).
A festa cultural, no total, conseguiu reunir 1 milhão e 725 mil złotych. No Teatro do Povo deverá acontecer espetáculos de teatro e dança, segundo o diretor do teatro Jacek Strama.Mas ainda não foi divulgado quem vai se apresentar. 
Para a festa esportiva restou 190 mil złotych e são justamente para os jogos e corridas que faltam ainda os 500 mil. "Estamos procurando patrocinadores, apesar de saber que pode parecer um pouco tarde, mas temos interessantes propostas e veremos o que podemos conseguir", disse um dos organizadores Włodzimierz Pietrus.

Cidade-Bairro


Avenida Central de Nova Huta

Nowa Huta é o bairro mais a Leste da cidade de Cracóvia e no qual vivem mais de 200.000 habitantes, certamente a área mais populosa da cidade.
Descobertas arqueológicas demonstram que a área vem sendo habitada desde o período neolítico, tendo sido encontrado vestígios dos Celtas no local. Uma aldeia teria sido erguida pelos vistulianos (tribo às margens do rio Vístula) nos anos 700. De acordo com uma lenda bastante popular, a tumba da princesa Wanda, filha do rei Krak - o mítico fundador de Cracóvia foi eregida onde hoje está a cidade comunista de Nowa Huta.
Antes da Segunda Guerra Mundial estava localizado ali um dos mais antigos campos de aviação da Europa, o Aeroporto Kraków-Rakowice-Czyżyny, hoje utilizado pelo Museu da Aviação Polaco.
Depois da implantação da República Popular da Polônia no fim dos anos 40, as autoridades comunistas encontraram forte resistência da classe média da cidade em seus planos de construir nos arredores da histórica e cultural cidade um distrito industrial. Foi organizado um referendo popular e o resultado foi embaraçoso para os comunistas, os "cultos" de Cracóvia simplesmente não queriam operários à sua volta. Mas estava decidido, Cracóvia teria sua classe operária também.
A construção de Nowa Huta começou em 1949, como uma cidade separada de Cracóvia, numa área desapropriada pelo governo comunista nas vilas de Mogiła, Pleszów e Krzesławice. Planejada arquitetonicamente e urbanisticamente segundo os princípios comunistas, Nowa Huta, muito deve ter ensinado a Oscar Niemayer e Lúcio Costa quando dos projetos de Brasília. Pois, andar pelas longas avenidas de Nowa Huta é quase tão parecido quanto passear pelos "eixões" da capital brasileira.
Em 1951, a cidade dos operários, foi ligada ao centro histórico de Cracóvia por uma linha de bonde elétrico e até hoje a linha 1 do "Tramwaj" conecta o bairro do Salwator, em Cracóvia, com Howa Huta.
Em 22 de julho de 1954 a Fábrica de Aços Vladimir Lenin foi inaugurada e em menos de 20 anos se tornou a maior produtora de aço laminado da Polônia. Com a abertura da fábrica e de outras, como a maior fábrica de tabaco da Polônia, ao redor dos edifícios residenciais, milhares de polacos vieram ocupar os apartamentos, que mais tarde seriam denominados no Brasil de condomínios. O interessante é que a ditadura militar brasileira inimiga do comunismo incentivou muito a construção deste tipo de apartamento, no período do "Brasil, ame-o ou deixe-o".
A arquitetura monumental da Praça Central (Plac Centralny) com os blocos de apartamentos ao seu redor se tornou símbolo e ícone de muitos arquitetos ao redor do mundo e no Brasil seus maiores divulgadores foram justamente Niemayer e Costa. 
Em 1970, a produção de aço chegou a 7 milhões de toneladas por ano. Foi aberta então uma grande fábrica de cimento e o regime parecia satisfeito com a condução de seus planos.
As razões para a construção do distrito industrial nas proximidades de Cracóvia foram mais de ordem ideológica do que econômica. Isto porque o carvão mineral vinha da Silésia e o ferro da União Soviética. Quando a crise atingiu o país nos anos 80 ficou bastante visível a inviabilidade econômica de se produzir tanto num local onde faltava matéria prima.
A cidade comunista era atéia e portanto nada de religião deveria ser assentado nela. Mas o então bispo Karol Wojtyła, junto com os operários e enfrentando o poder de polícia do regime comunista conseguiu, em 1966, construir a igreja chamada Arca de Deus. A igreja contudo só foi consagrada em 1977. Wojtyła depois de eleito Papa, quis visitar Nowa Huta durante sua primeira perigrinação à Pátria, em 1978, mas os comunistas não permitiram.


Maquete de Nowa Huta

A doutrina do realismo socialista na Polônia teve um esforço bastante grande entre os anos de 1949 a 1956 para se impor. Embora se preocupasse com todas as áreas culturais e artísticas, a arquitetura teve um desenvolvimento muito maior. As principais linhas desta tendência foram precisamente indicadas no Conselho Nacional do Partido dos Arquitetos em 1949. Arquitetura tinha um importante papel a jogar nesta nova ordem social. Os arquitetos polacos visitaram Estocolmo para aprender sobre novas soluções de design urbanístico, onde os blocos estavam sendo construídos segundo as diretrizes de Le Corbusier.
Não foi só o comunismo que caiu em 1989, também a estátua de Vladimir Lenin, na avenida central, foi ao chão. As antigas avenidas com nomes de Lenin e Revolução Cubana tiveram seus nomes trocados para João Paulo II e pelo do líder polaco exilado Władysław Anders. Em 2004, a Plac Centralny, onde existiu a estátua de Lenin foi renominada como Ronald Reagan Central Square, mas a decisão enfrentou muitos protestos e o nome tradicional permanece até hoje.
O filme de Andrzej Wajda, "O homem de Mármore" foi baseado em Nowa Huta e as crônicas reais da vida dos operários que construíram a cidade socialista.
Postar um comentário