domingo, 8 de fevereiro de 2009

Mais de 60 milhões de polacos no mundo

Quantos são os polacos no mundo?

O sítio do provedor WirtualnaPolska apresenta uma estimativa de polacos residentes em outros países. O wp.pl alertando, que de acordo com a constituíção da República da Polônia,  nacionais polacos são todos os cidadãos da República.
O portal wp se pergunta: como contabilizar os polacos no mundo?
Para o dr Paweł Hut do centro de pesquisas da emigração da Uniwersytet Warszawska, "quando tratamos deste assunto, nossa visão, contraria os dados sobre polacos somados nos dados do GUS, pois a estes é preciso acrescentar mais ou menos 10 milhões de pessoas".
Outros institutos de pesquisas dão também outros números. Estes institutos se baseiam em geral nas informações dos consulados, os quais por sua vez, trocam informações à respeito, com as autoridades de cada país. "De acordo com isto vivem no exterior entre 15 a 17 milhões de pessoas da etnia polaca", afirma Tomasz Szeretics do MSZ.
Segundo dados do GUS, em 31 de dezembro de 2005, o número de pessoas que possuíam o PESEL (número de identificação pessoal) ultrapassava os 38 milhões. Além destes, segundo o portal wp.pl, cerca de um milhão que vivem, por exemplo, nas ilhas britânicas não possuem o PESEL
Em números aproximados é esta a população polaca (nascidos e com cidadania da Polônia) nos seguintes países:

Estados Unidos = 10,6 milhões
Alemanha = 3 milhões
França = 1,05 milhão
Canadá = 800 mil
Grã-Bretanha = 800 mil
Bielorrússia = 400 mil
Rússia = 300 mil
Lituânia = 300 mil
Irlanda = 250 mil
Ucrânia = 144 mil
Noruega = 120 mil
Itália = 100 mil
Suécia = 100 mil
Bélgica = 70 mil
Holanda = 60 mil
Áustria = 55 mil
Espanha = 45 mil
Grécia = 30 mil
Islândia = 7 mil

Atualmente existem muitos polacos também em Portugal, Eslováquia, Croácia e República Tcheca. Para o senador da República Bogdan Borusewicz, a Polônia de 39 milhões de habitantes, tem mais de 20 milhões de descendentes de polacos espalhados pelo mundo, principalmente nos Estados Unidos, Brasil, Canadá, Grã-Bretanha, França, Alemanha, Lituânia, Bielorrúsia, Cazaquistão, Ucrânia e Austrália.
O Brasil, segundo dados oficiais teria uma população de 1,5 milhão de descendentes. Contudo, minhas pesquisas junto aos estudos de mais de 50 anos do padre Jan Pitoń para meu doutorado, em Cracóvia, ultrapassa os 3,5 milhões. Minhas pesquisas são baseiam no confronto de dados do Consulado de Curitiba de 1937, do cônsul Głochowski de 1927, do prof. Ruy Wachjowicz e de Michał Sekuła, entre outros.
Pelos meus cálculos, os polacos seriam o quarto maior grupo imigratório do Brasil sósendo ultrapassados por italianos (maior grupo étnico a emigrar para o Vrasil), portugueses e espanhóis. Os polacos suplantando alemães e japoneses festejados com grandes grupos de imigrantes.
Em minha disseração de mestrado defendida em Cultura Internacional, com o título de  "Identidade Cultural do brasileiro descendente de polaco", sob orientação do Prof. dr hab. Tadeusz Paleczny, pela Universidade Jaguielônia de Cracóvia, apresentei algumas tabelas sobre número de imigrantes polacos chegados ao Brasil. Uma delas foi organizada por Jan Pitoń. A outra foi resultado de minhas pesquisas sobre tabela organizada primeiramente pelo prof. Ruy C. Wachowicz.

Emigracja polska w okresie Republiki 1890-1914-1970[1]

Stan

Głuchowski

Konsulat

Sekuła

Pitoń

1927

1937

1970

1970

Paraná

38.223

88.605

307.360

264.815

S. Catarina

10.573

23.372

89.000

70.100

Rio G. Sul

32.300

80.000

256.200

240.000

RJ SP etc.

21.500

07.100

190.360

18.000

W sumie

102.596

199.077

842.920

592.915

Źródło: manuskrypty Jana Piwonia.

[1] Pitoń, Ks. Jan CM. Manuskrypt. “Chłop Polski w Brazylii oraz Liczebność Polonii”. Kraków, 1985.

Największe grupy imigrantów w Brazylii

Maiores grupos de imigrantes no Brasil

Narodowość 

(nacionalidades)

Liczba imigrantów

(número de imigrantes)

Procent

Percentual

Włosi (italianos)

1.513.000

30,28%

Portugalczycy (portugueses)

1.462.000

29,26%

Hiszpanie (espanhóis)

598.000

11,97%

Polacy (polacos)

592.915

11,86%

Niemcy (alemães)

253.000

5,06%

Japończycy (japoneses)

188.00

3,76%

Inne (outros)

784.000

15,69%

W sumie (total)

4.995.328

100%

Źródło: Iarochinski, Ulisses. [1]

[1] Tabela opracowana na podstawie danych zebranych przez Ruia C. Wachowicza i jego artykułów o imigracji polskiej.


O número de um milhão e meio, que geralmente cônsules, embaixadores e a imprensa brasileira e polaca divulga é baseado nestes 102 mil contabilizados pelo cônsul Kazimierz Głochowski em seu livro "Materiały do Problemu Osadnictwa Polskiego w Brazyli"  e publicado em 1927, o qual por sua vez, baseou-se em apontamentos do agrimensor Sebatian Woś Saporski, divulgados em jornais de Curitiba, em 1916.
Portanto, ao se considerar o número de Jan Pitoń de 592.515 imigrantes polacos desembarcados no Brasil entre 1822 e 1971, a estimativa atual sobre a etnia polaca no Brasil (incluídos nascidos na Polônia e descendentes nascidos no Brasil) ultrapassaria as três milhões e 500 mil pessoas (considerando que cada matrinônio de imigrantes polacos gerou em média 4 filhos no Brasil).  No último censo do IBGE do ano de 2000, viviam no Brasil 7.449 cidadãos polacos.
Postar um comentário