domingo, 8 de fevereiro de 2009

Polônia empata com Lituânia

Foto: Piotr Nowak

Lituânia e Polônia fizeram um amistoso neste sábado para um estádio vazio no Faro, no Algarve português. Aliás, belo, o estádio da cidade praieira do Sul de Portugal. Mas o jogo, em si, foi muito feio. Polacos e lituanos ficaram no 1 x 1.
O "polaco de passaporte" Roger Guerreiro entrou apenas no segundo tempo, mas pouco fez. Álias, a única coisa que o paulista fez na seleção polaca de futebol até agora foi aquele gol na Eurocopa 2008 da Áustria.
O treinador holandês Leo Beenhakker decidido a testar novos jogadores chamou os melhores jogadores do atual campeonato polaco (paralisado por três meses devido ao inverno). Para o jornalista Michał Kołodziejczyk do jornal Rzeczpospolita este foi "o mais triste jogo da década em que uma seleção polaca se apresentou. É preciso esquecer o jogo deste sábado."
Para ele, apenas dois jogadores no primeiro tempo, Paweł Brożek e Rafał Boguski e um no segundo tempo, Łukasz Garguła, mostraram alguma coisa a mais que seus colegas, não só no jogo mas em toda esta semana em que a seleção principal esteve reunida em Albufeira.
Arunas Klimavicius
aos 26 minutos do primeiro tempo, abriu o placar para a Lituânia (que jogou com camisas verde-amerelas) e Paweł Brożek empatou para a Polônia.
O brasileiro de passaporte polaco Roger Guerreiro
continua sem contrato. Esteve para ser vendido para o futebol grego, mas encerrado seu contrato, no Legia Varsóvia, até agora não foi renovado. O futuro do jogador ainda não foi definido. O empresário da Think Ball & Sports Consulting, Marcelo Robalinho,  que cuida dos interesses de Roger, esteve em Varsóvia conversando com o proprietário do Legia, quando apresentou o interesse de clubes de Portugal e França pelo futebol do brasileiro. Mas nada foi acertado.
No site do clube, contudo, o contrato de Roger é valido até 31 de dezembro de 2009. Ou o jornalista do Rzeczpospolita desconhece a situação contratual do jogador, ou o site do clube está desatualizado.
Postar um comentário