sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Oficina de Música de Curitiba e a Polônia


Quero informar aos leitores e seguidores do blog Jarosinski do Brasil, que respondo pela presidência do Instituto Curitiba de Arte e Cultura e consequentemente pela 28ª Oficina de Música de Curitiba, o maior evento no gênero da América Latina.
Neste 2010, além das comemorações dos 200 anos de nascimento do compositor polaco Fryderyk Chopin, a Polônia e o Brasil comemoram 90 do estabelecimento das relações diplomáticas entre os dois países. Para os desavisados, a Polônia esteve ausente da lista dos Estados Nacionais durante o período de 1795 a 1918, invadida e ocupada que foi por Rússia, Áustria e Prússia (atual Alemanha). O grande Águia de Haia, Ruy Barbosa durante seu exercício na chancelaria brasileira foi talvez um dos maiores defensores da volta da Polônia ao mapa do mundo. O Brasil foi assim um dos primeiros países a reconhecer a independência da segunda república polaca de 11 de novembro de 1918. Não bastasse isso, o Consulado Geral da Polônia em Curitiba (com jurisdição nos três Estados do Sul Brasileiro) também faz 90 anos e na qualidade da mais antiga e primeira representação diplomática da Polônia independente no Exterior. Antes mesmo do que França, Inglaterra, Estados Unidos e Portugal. Assim, nesta 28ª Oficina de Música de Curitiba, a presença de dois pianistas polacos Jan Krzysztof Brojna e Marian Sobula serão abertas estas três comemorações.

28ª Oficina de Música de Curitiba
Um espetáculo da Camerata Antiqua de Curitiba, às 20h30, no Teatro Guaíra, abre no próximo domingo a programação da 28ª Oficina de Música de Curitiba. Durante 22 dias, de 10 a 31 de janeiro, o festival transforma a cidade num grande palco onde acontecem 89 cursos e mais de 60 concertos de música erudita e música popular brasileira. O concerto da Camerata Antiqua de Curitiba, com regência de Wagner Polistchuk, apresenta a obra "Os Sertanistas Brasileiros - A Saga dos Irmãos Villas-Boas", de Hudson Nogueira. No programa também estão composições de Dimitri Cervo, Fernando Morais e Heitor Villa-Lobos.
A composição escrita por Hudson Nogueira, que teve estreia mundial no encerramento da temporada de concertos da Camerata Antiqua, em dezembro de 2009, é baseada no livro "Almanaque do Sertão", de Orlando Villas-Boas. A versão musical está dividida em quatro movimentos: "Almanaque do Sertão", "História de Visitantes, Sertanejos e Índios", "Xingu, os Índios e Seus Mitos" e "O Último Kuarup". O primeiro movimento é para orquestra (cordas, percussão e piano), o segundo para orquestra e solistas (soprano e barítono), o terceiro para orquestra e coro, finalizando com o Kuarup, ritual fúnebre dos índios do Xingu, para coro, orquestra e solistas. Assim como o livro, a versão musical procura mostrar a história dos dois sertanistas, grandes defensores da criação de reservas e parques indígenas na região do Xingu.
Dividida em duas fases, a Oficina de Música terá, nos dez primeiros dias, uma programação de cursos e concertos voltados à música erudita e à música antiga. Na segunda fase, entram os instrumentos e conjuntos de MPB, além das oficinas de Música Latino-Americana e Música e Tecnologia.
O Consulado Geral da República da Polônia em conjunto com a Fundação Cultural de Curitiba e Instituto Curitiba de Arte e Cultura está preparando vários eventos em homenagem ao Ano de Chopin. Iniciamos as comemorações já em janeiro, com a participação de dois pianistas poloneses na 28ª edição da Oficina de Música onde serão apresentadas as obras de Chopin em dois concertos:
Dia 11 de janeiro (segunda-feira), às 20:30, na Capela Santa Maria – recital de piano, Jan Krzysztof Broja. Dia 15 de janeiro (sexta-feira), às 20:30, no Canal da Música – Jan Krzysztof Broja em música de câmera, e Marian Sobula – concerto de piano e orquestra.

O tema desta edição da Oficina de Música é "Quando o erudito encontra o popular e vice-versa". A proposta é estabelecer um diálogo entre a música de tradição popular e a erudita, mostrando como os compositores eruditos encontram a música popular e também como o inverso ocorre.
Cerca de 1200 alunos fizeram inscrição para participar dos cursos de instrumentos, técnica vocal, composição, práticas de orquestra e de conjuntos que são ministrados por grandes músicos de renome internacional. Alguns cursos ainda têm vagas disponíveis e as inscrições podem ser feitas diretamente na Secretaria da Oficina, na UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná), a partir de segunda-feira (11). No site da Oficina há a relação dos cursos nos quais ainda é possível se inscrever.
Em 2010 a sede oficial do evento será a UTFPR, numa parceria firmada entre a Fundação Cultural e a Universidade. A Oficina integra as comemorações dos 100 anos da instituição.
Concerto e Cerimônia de Abertura da XXVIII Oficina de Música de Curitiba
Data: 10 de janeiro, às 20h30
Auditório Bento Munhoz da Rocha Neto Guairão
Ingresso: R$ 10 ou R$ 5 mais um quilo de alimento não perecível. Venda de ingressos diretamente na bilheteria do teatro, uma hora antes do espetáculo.
Você pode acompanhar tudo que acontece na 28ª Oficina de Música de Curitiba nas mídias da internet: Sites, Blog, Twitter, Orkut, Flickr, Youtube. Fotos, vídeos, programação e muitas novidades estão disponíveis nos endereços:
www.oficinademusica.org.br
www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br
http://oficinademusicadecuritiba.blogspot.com
http://twitter.com/oficinademusica
http://www.youtube.com/oficinademusicacwb
http://www.vimeo.com/user1141136
http://www.flickr.com/photos/fundacaoculturaldecuritiba
Outras fotos da Oficina de Música estão disponíveis no endereço:
http://www.flickr.com/photos/oficinademusicadecuritiba_2009
Visite o site http://www.icac.org.br
Postar um comentário