sexta-feira, 1 de março de 2013

Polaco é campeão mundial de salto de esqui


A grande montanha de Predazzo ainda fala polaco. 

Essa a manchete do principais jornais europeus nessa sexta-feira, após o saltador de esqui Kamil Stoch, transformar-se no segundo polaco campeão mundial de saltos em esqui. O primeiro tinha sido o já lendário Adam Małysz, duas vezes campeão da modalidade.
O polaco Kamil saltou 131,5 metros, em 19 segundos, na grande rampa de Val di Fiemme, na região de Treviso, na Itália, nesta quinta-feira, 28 de fevereiro.
Stoch repete a façanha de Małycz que venceu ali, naquela mesma rampa em 2003.

"Sim, ele é polaco. Sim, ele é um campeão mundial e, sim, ele pode saltar muito longe. Mas por favor, não o chamem de Małysz. Seu nome é Kamil Stoch e ele é o novo Campeão do Mundo na grande colina de Predazzo." 

Estas são as frases que iniciam o noticiário dos veículos de comunicação europeus. Os jornalistas esclarecem que não se trata do herói nacional polaco Małysz, mas sim de um novo polaco, que atende pelo sobrenome de Stoch.

Kamil Wiktor Stoch nasceu em 25 de Maio de 1987 em Zakopane, sul da Polônia. Tem 1,73 m de altura e 53 kg. Fez sua primeira aparição mundial em 2003, ano em que seu ídolo Małysz se tornava campeão do mundo
Kamil é filho de Kristyna e Bronisław Stoch. Ele tem duas irmãs, Anna (nascida em 1983) e Natalya (nascida em 1985). 

Kamil foi criado e educado na cidade de Ząb. Cursou na escola de campeões Zespół Szkół Mistrzostwa Sportowego, em Zakopane. 
Graduou-se na Academia de Educação Física de Cracóvia e em outubro de 2012 recebeu o título de Mestre de educação física, na mesma faculdade.
Em 7 de agosto 2010, casou-se na Igreja da Congregação dos Paulinos de Bachledówce, em Zakopane, com Ewa Bilan.


Stoch conquistou a sua medalha de ouro com um salto quase perfeito registrado ainda na primeira série de saltos. O polaco realizou uma verdadeira obra de arte na montanha italiana, e com uma assinatura do maior salto do dia (131,5 metros) com uma técnica que acabou por lhe conceder três notas 19,5 dos juízes, quase tocando a perfeição com um dedo. 
Na segunda rodada, Stoch não perder o foco e, apesar do grande desafio representado pelos seus concorrentes, ele manteve a primeira posição, com um salto que claramente dava a ele o merecido e tão esperado título mundial de campeão. 
Uma corrida perfeita, com o melhor total de pontos, tanto na primeira série quanto na segunda. Por trás da perfeição de Stoch, a medalha de prata foi para um dos principais protagonistas dos saltos de esqui destes dias de campeonato mundial, Petr Prevc, da Eslovênia, que em poucos dias passou da condição de  um quase desconhecido para um dos maiores saltadores do Mundo. 
E finalmente, um pequeno pedaço da Noruega (campeã geral do torneio com 6 medalhas de ouro) não poderia faltar no pódio de Val di Fiemme e, portanto, Anders Jacobsen assumiu o papel de "Norueguês do Dia" conquistando uma merecida bronze. 
O primeiro a saltar foi justamente Jacobsen. O norueguês parecia confortável com a situação e cravou 131 metros. Logo depois, o esloveno Prevc fez 130,5 metros, conseguindo fechar as duas séries de salto com 0,6 pontos à frente de Jacobsen
Por fim, foi a vez de Kamil Stoch. Muitos se perguntam como o polaco poderia reagir à pressão, mas no final o campeão polaco provou ter a força de vontade necessária para controlar seus nervos e mais uma vez fez o melhor salto das séries, com 130 metros. O que somado ao salto anterior de 131, 5 metros lhe garantiu duas notas 19 e uma 19,5 dos juízes em 20 possíveis.

O título de campeão mundial na categoria Individual para Homens - HS134 ficou com o polaco:

1 -  Kamil Stoch (POLÔNIA) 295,8 pontos
2 - Peter Prevc (SLO) 289,7 pontos
3 - Anders Jacobsen (NOR) 289,1 pontos
4 - Wolfgang Loitzl (AUS) 284,9 pontos
5 - Jan Matura (CZE) 281,4 pontos

Postar um comentário