sábado, 27 de julho de 2013

Świdnicka, o restaurante mais antigo da Europa está na Polônia


Desde 1275, a praça central da cidade de Wrocław (pronuncia-se vrotssúaf), abriga o mais antigo restaurante da Europa, o Piwnica Świdnicka (Adega da "cornizada") famoso pelo Gołonka, ou joelho de porco e a cerveja inigualável.
A sobreviva da adega foi ao longo dos séculos sendo prorrogada, tendo recebido sua forma final no século XV.


É a única cervejaria da cidade por centenas de anos que manteve o "layout" interior original e suas funções inalteradas. O porão da cervejaria Świdnicka sempre foi bem frequentada não só pelos moradores de Wrocław, mas também pela maioria dos visitantes da Baixa Silésia.
Em uma das salas da adega foi escrito a frase "Quem não foi no porão Świdnicka não esteve em Wrocław."
No livro de visitas estão nomes de reis, príncipes, militares, poetas, artistas e cientistas. Gente famosa como Fredyryk Chopin, Julisz Słowacki, Józef Wybicki (autor do hino da Polônia) e Johann Wolfgang von Goethe.


A cervejaria começou a funcionar em 1519. O átrio do porão foi ligado por um túnel subterrâneo até a cervejaria, onde foram instalados os barris de transfusões de cerveja. A decoração do porão era bastante modesta - paredes rebocadas, bancos e mesas simples.


A natureza do interior não se alterou até meados do século XIX, quando aconteceu a primeira reconstrução do local, em 1904. Foram feitas alterações na cozinha e instalada a iluminação elétrica.
Outra grande renovação aconteceu 1936, quando ganhou um novo design de acordo com os bares e as adegas de vinho da Alemanha. Durante o bombardeio de 1945, a adega sofreu poucos danos. Nada foi alterado até o final da década de 50, mas por 15 anos após a guerra a adega ficou fechada.
Em 1960, o local foi adaptado para servir a clube de jovens. O porão recebeu uma sala de cinema, restaurante, bar e sala de jogos. Algumas salas foram utilizadas para fins de exposição, onde foram mostrados hamsters, animais venenosos e instrumentos de tortura.


Após a grande inundação da cidade no final do século passado o local ficou completamente em ruína e a destruição ameaçou todo o edifício. Em 1996, a prefeitura Municipal de Wrocław começou um dos reparos mais completos da história da Świdnicka em seus mais de 730 anos.
As paredes foram secas e preservadas da umidade. Foram substituídos completamente o mobiliário antigo e todas as instalações. O design do interior baseado nos registros históricos extraídos de arquivos dos museus foi reinstalado assim como as peças e acessórios do mobiliário e equipamentos foram feitos nas melhores oficinas de artes e ofícios especializados em reprodução de antiguidades.


Foram investidos no local mais de 24 milhões de dólares numa área total de de 1.680 m2 de restaurante, dos quais 900 m2 são divididos em nove salões. A adega principal pode proporcionar aos seus hóspedes 380 lugares com a possibilidade de reserva de salas individuais.
A cozinha da Piwnica (Adega) Świdnicka está baseada em pratos polacos tradicionais e o famoso joelho de porco à moda polaca, ou Gołonka. Além é claro do Carneiro Branco, o piwo (cerveja) especial fabricado sob encomenda de acordo com uma das mais antigas receitas do mundo.


Documento de 1332, registra a fabricação do piwo Świdnica, em Wrocław. A Alemanha se vangloria de criadora da moderna cerveja com base na Lei da Pureza Alemã de cerveja de 1516 - a Reinheitsgebot - que definia os únicos materiais permitidos para fabricação de cerveja como sendo malte, lúpulo e água. Mas a mesma receita já fazia parte das centenas de cervejarias polacos nos anos 1200, como a cerveja EB da cidade polaca de Elbląd criada em 1336. Naqueles anos eram nada menos do que 159 mestres cervejeiros naquela cidade polaca.

Piwnica Świdnicka
Rynek Ratusz 1,
50-107 - Wrocław
Polska
tel. (0 71) 369 95 10,
fax (071) 369 95 11,
kom. 512 339 482
http://strona.piwnicaswidnicka.com/
e-mail: piwnica@piwnicaswidnicka.com
Postar um comentário