segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Olbiński lançará livro de seus posters

Rafał Olbinski, Aurora dos Deuses, acrílico, óleo sobre tela, 60 x 90 cm
Um livro com os posters de Rafał Olbiński será lançado na próxima primavera do hemisfério Norte, em Nova Iorque.


"Posters não devem ser literais, mas metafóricos", disse Olbiński, pintor, ilustrador e designer de poster, durante encontro no Consulado polaco em Nova Iorque. O artista estava promovendo seu próximo livro - Paixão para com os Posters".

Rafał Olbiński, Tentação Acidental, acrílico, óleo sobre tela, 78 x 60 cm
O livro de 240 páginas inclui cerca de 300 posters de Olbiński, feitos em diferentes períodos de sua obra artística. O livro abre com os primeiros trabalhos do artista nos anos de 1970, quando ele ainda estava à procura de seu próprio estilo. Ele apresenta uma seleção de cartazes  de música, ópera, teatro, cinema, jazz, e de circo, bem como cartazes dedicados a temas sociais e políticos urgentes, como a guerra e a imigração.

Rafał Olbiński, Carmen, acrílico, óleo sobre tela, 45 x 37 cm
Richard Wilde, da School of Visual Arts em Nova Iorque, escreveu a introdução do livro, no qual descreve o artista como um mestre da surpresa, de obras sedutoras, misteriosas, provocantes e mágicas capaz de seduzir milhões de pessoas em todo o mundo. Independentemente do assunto, ele têm a capacidade de chocar e surpreender o público. Wilde acrescentou:

"Indefinição, ambiguidade, paráfrases de motivos, sobretons ao mesmo tempo ameaçador e tentador, referências sexuais, nuances, gosto pela forma feminina, composições clássicas e metamorfose de um objeto em outro, bem como referências para o surrealismo - tudo isso faz com que a demanda  a participação ativa do público pelos trabalhos de Olbiński".


Rafał
 Olbiński, Emulação de Mérito, acrílico, óleo sobre tela, 60 x 56 cm,
"Passion for Posters", é um livro de capa dura publicado pela Bosz em duas edições de idioma - polaco e inglês - será apresentado, em maio de 2016, durante a América BookExpo em Chicago. Supõe-se que se tornará leitura obrigatória na Escola de Artes Visuais, onde Olbiński ensina há 15 anos.

Durante o encontro no Consulado, o artista disse: "Em certo sentido, eu sou a terceira fase da Escola Polaca de Posters, ou pelo menos eu era um naquele início. Todo mundo que estava trabalhando em projeto gráfico industrial (incluindo a mim depois de se formar em arquitetura) queria fazer cartazes. Poster é a parte nobre da atividade de um designer".

Rafał Olbiński, Carta de um amante tímido II, acrílico, óleo sobre tela, 112 x 74 cm
Olbiński comparou os posters como sendo ideais para as grandes pinturas, dizendo que ambos revelam a percepção e o estilo individual do artista, e que eles compartilham uma capacidade similar para impactar o público. Ele acrescentou: Eu crio pinturas, que incluem elementos de posters. Como uma boa pintura, um bom cartaz é facilmente lembrado. Não é apenas uma exclamação. mas também um ponto de interrogação visual. Ele agarra a nossa atenção e, em seguida, faz-nos pensar e se envolver emocionalmente.

Segundo o artista, seus cartazes têm uma vida dupla - sem a mensagem verbal são pinturas. Mais ambivalente e matizado, eles só se tornam cartazes após a adição de legendas e tipografia - e isso é quando eles vendem um produto ou ideia específica.

Olbiński descreve seu próprio estilo como uma metáfora surreal-poético, pintura realista com a sua própria tipografia, que tem um duplo significado. O artista procura por metáforas e analogias que podem enriquecer a sensibilidade, a nossa compreensão de mundo, história e mitologia - uma tarefa bastante difícil, ele admite. De certa forma, ele percebe sua arte com um diálogo com os titãs da eras passadas.

Rafał Olbiński, ocultação de opiniões fixas, acrílico, óleo sobre tela, 29 x 57 cm,
Durante o encontro em Nova Iorque, Olbiński recordou o início de sua carreira artística nos Estados Unidos. Ele também falou da coleção de seus pequenos contos como "História de amor" e "Outros embaraços curiosos", bem como "Virtude da Ambiguidade", e uma retrospectiva de suas pinturas com ensaios de críticos de renome como Robert C. Morgan e Izabela Gabrielson.

Quem é
Rafał Olbiński, ou Józef Rafał Olbiński é o pseudônimo artístico de Józef Rafał Feliks Chałupka. Ele nasceu em 21 de fevereiro de 1943, em Kielce, Polônia.

Pintor polaco, artista gráfico e criador de cartazes é um dos representantes da chamada escola cartaz polaco.

Emigrou para os Estados Unidos em 1981, onde se tornou mundialmente conhecido.

Filho de Józef e Janina Chałupa, é o mais velho de sete irmãos. Estudou na Escola Stefan Żeromski, em Kielce. Após o ensino médio, cursou na Universidade de Tecnologia de Varsóvia, arquitetura, onde se formou em 1969.

Começou a trabalhar colaborando com a revista "Jazz Forum", onde atuou como editor gráfico. Em 1981, ele foi a Paris, onde um ano mais tarde, emigrou para Nova Iorque. A volta para seu país foi impedida ela introdução da lei marcial comunista.

Em 1985, ele aceitou emprego como professor na Escola de Artes Visuais de Nova Iorque. Os trabalhos Rafał Olbiński são exibidos em inúmeras galerias e museus. A Biblioteca do Congresso dos EUA, o Museu de Arte Moderna de Toyama e da Fundação Carnegie, em Nova Iorque, além do Poster Museum.

Seus cartazes fazem parte também de coleções de colecionadores particulares em todo o mundo. Ele também colabora com "The New York Times", "Newsweek", "BusinessWeek" e "Der Spiegel".

Seu trabalho é amplamente recompensado em várias competições internacionais. Em 1995, ele recebeu o primeiro prêmio no concurso "New York City Capital of the World” - um cartaz que promove Nova York como a capital do mundo. Em 1994, ele foi premiado com o chamado Oscar Internacional do cartaz na mais memorável competição "Prix Savignac" em Paris, e em 1976 o primeiro prêmio no concurso do Instituto de Direitos Humanos em Estrasburgo. Até meados dos anos 90, ele tinha acumulado mais de 100 prêmios.

Fonte: PAP - Polska Agencja Prasowa SA
Tradução Ulisses Iarochinski
Postar um comentário